Redes sociais e a Grafitada de João Dória em cima da mídia tradicional.

Lições de um peregrino 3 anos após caminhar pelos 800 Km do Caminho de Santiago de Compostela.
9 de fevereiro de 2017
Redução da carteira Via Varejo (VVAR3)
4 de fevereiro de 2019

Apesar de acreditar que a aprovação era grande, esperei até a divulgação da primeira pesquisa paulista para liberar este artigo.

Com apenas 13% de rejeição ao seu governo, João Dória segue incansável com as suas postagens diárias na internet, usando e abusando das mídias sociais. Enquanto finalizava este artigo sua conta no facebook já contava com quase 2 milhões de seguidores.

Mas porque estou aqui escrevendo o que qualquer um já tem conhecimento? Fato é, existe um movimento e ele, “o fenômeno” Dória só está sendo possível pela existência de canais alternativos aos tradicionais. (já vou entrar no assunto bolha)….

97% dos paulistanos são contra as pichações, isso mesmo, apenas 3% são favoráveis…

Caso ainda exista alguém desconectado, acompanhando as notícias pelos meios tradicionais, estas seriam as manchetes diárias que ele veria:

Nessas primeiras semanas Dória tem sido bombardeado, seja pelos canais tradicionais, seja pelos veículos novos, que tem se dedicado a criar um cenário de “caos” como se tudo em São Paulo estivesse focado no combate a pichação e as prioridades estivessem erradas.

Acontece que, quem está focado nesta questão sobre pichações são estes veículos, dando um enfoque totalmente equivocado ao que de fato vem ocorrendo. Não é incomum matérias entrevistando “especialistas” que sempre apoiam pichadores ou os próprios pichadores.

Sem nenhum pudor, os jornais paulistanos preferem falar sobre as pichações em detrimento da diminuição das filas de exames, das melhorias em outras áreas onde fica evidente o trabalho que vem sendo desenvolvido e isso é um absurdo, cheguei a ver alguns jornalistas afirmando que as pichações eram boas para o turismo.

Em alguns casos estes jornais entrevistam 2 ou 3 especialistas, só que todos possuem a mesma opinião, ou seja, não criam um debate, tentam apenas convencer a todos de que a visão deles está correta.

Afinal de contas, se temos 3 especialistas que pensam exatamente igual, onde está o debate?

Por isso o fenômeno Dória é algo que devemos estar atentos já que pela tática de guerrilha, de usar e abusar das redes alternativas de informação com muita velocidade, Dória vem conseguindo transmitir suas informações, a verdade dos fatos, publicando os seus vídeos enquanto as equipes de jornalismo ainda estão dormindo.

Mais uma vez, graças as redes sociais e a possibilidade de transmitir informações sem um filtro ideológico, os moradores de São Paulo puderam decidir por si próprios. Vendo os resultados de uma cidade mais limpa no seu dia a dia, melhora no atendimento da saúde e um governo firmando parcerias para que empresas ajudem em projetos sociais, eles, sem nenhum tipo de vício, decidiram que é isto que querem .

Fala-se muito atualmente nas bolhas de informações da internet, ou seja, você enxerga apenas uma fração das informações, e geralmente é aquilo no qual você se interessa, compartilha e acredita.

Resumindo, uma pessoa acaba tendo contato sempre com conteúdos ideológicos nos quais compartilha e curte, e com isso não tem contato com outras versões e fatos.

Ao que tudo indica, a imprensa brasileira, principalmente em São Paulo, está vivenciando a sua própria bolha, onde eles acreditam e compartilham algo, que está muito longe da realidade que 87% dos paulistanos enxergam diariamente, já que a aprovação do Dória é inegável.

E para quem pensa que esse texto se presta única e exclusivamente a defender o Dória, esse não é o objetivo, a idéia aqui é fazer com que reflitamos sobre as verdades não tão verdadeiras assim que tem saído nos veículos tradicionais e mais ainda, sobre o poder das mídias sociais na verdade efetiva dos fatos.

Manipular informações, defender ou apoiar só um lado, seja relacionado a cidade de SP ou qualquer outra situação não deve ser o papel da imprensa e dos canais de informação, estes devem se prestar a passar a informação de forma clara, verdadeira e imparcial, deixando aos leitores a decisão sobre o que lhe convém e atende aos seus valores e ideais.

Agora preciso ir, vou pesquisar pelas cidades mais pichadas no mundo para visitar no próximo verão….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *